Volta a Portugal: Alarcón rei da Volta, Veloso vencedor do crono final

Raúl Alarcón (W52-FC Porto) sagrou-se aos 31 anos no grande vencedor da 79ª edição da Volta a Portugal Santander Totta. No ano em que a prova rainha lusitana celebra o 90º aniversário, o português e companheiro de equipa Amaro Antunes conquistou o 2º lugar na geral e o espanhol Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) fechou o pódio. No cair do pano em Viseu, Gustavo Veloso arrasou no contra-relógio, vencendo a sua segunda etapa nesta edição.

 
Raúl Alarcón é o grande vencedor da 79ª Volta a Portugal (© Helena Dias)

Mais do que companheiros de equipa, os dois amigos partilharam as suas emoções no final da jornada à RTP. Gustavo Veloso disse: “Hoje queria mostrar que ontem foi um mau momento, mas que fiz as coisas bem e às vezes estas coisas acontecem no ciclismo, o que faz com que o ciclismo seja tão bonito. Fico contente e feliz com ele [Raúl Alarcón]. Há uns anos, ele estava para deixar a bicicleta. As pessoas não sabem, mas ele estava a limpar carros e quando me falaram dele vir para a equipa, toda a gente apostou nele e para mim é quase como um filho desportivo. Tenho uns quantos, por isso, chamam-me Papá Veloso. E quando eu não ganho, se ganha um desses filhos, é como se eu ganhasse.”

Raúl Alarcón agradeceu as palavras do amigo: “Estas palavras dele são muito importantes. Eu tenho de lhe agradecer muito, como ele estava a dizer. E o que posso dizer… é um grandíssimo companheiro, mas sobretudo um grande amigo. Nós nunca competimos entre nós, tentámos sim fazer sempre o melhor possível para conseguirmos a vitória final da geral, pois o importante era que ficasse na equipa.” E assim ficou a vitória na equipa W52-FC Porto.

O desfecho da Volta a Portugal viveu-se em Viseu, num decisivo contra-relógio individual de 20,3 km com partida e chegada na Avenida Europa. Dos 140 corredores que iniciaram a Volta em Lisboa, 113 estiveram hoje à partida para a derradeira jornada.

O líder da amarela Raúl Alarcón (W52-FC Porto) fez-se à estrada com 31 segundos de vantagem sobre o companheiro de equipa Amaro Antunes e mais de 5 minutos para os restantes adversários, incluindo o 3º na geral Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 5 minutos e 4 segundos.

À partida para a derradeira jornada, Gustavo Veloso deixava claro o objectivo para este dia: “Discutir o crono e marcar tempos para o Raúl.” Assim o fez, pedalando o melhor tempo no ponto intermédio de cronometragem e também na linha de meta, vencendo com 26 minutos a 46,385 km/h.

Alarcón seguiu-lhe as pedaladas, marcando o 2º melhor tempo e gastando mais 15 segundos. Outro forte candidato à vitória neste dia, Alejandro Marque (Sporting-Tavira) garantiu o 3º melhor tempo, ficando a 18 segundos da vitória.

Nos 10 melhores tempos do dia, a W52-FC Porto conseguiu ocupar 5 lugares, juntando à vitória de Veloso e ao 2º lugar de Alarcón o 4º lugar de António Carvalho, a 24 segundos, o 6º lugar de Ricardo Mestre, a 41 segundos, e o 10º lugar de Amaro Antunes, a 1 minuto e 7 segundos.

Na luta pelo terceiro lugar da geral, Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) saiu a ganhar ao obter o 5º tempo do dia, a 36 segundos, ficando Rinaldo Nocentini (Sporting-Sporting) pelo 9º melhor tempo, a 57 segundos, e assim a perder o lugar no pódio da geral, fechando em 4º. Contudo, confirmou à RTP a sua continuidade em 2018 na equipa verde e branca.

Entre as maiores emoções do dia, a despedida de Rui Sousa (RP-Boavista) da Volta a Portugal. Iniciou o contra-relógio com os olhos emocionados e terminou com o 27º tempo. Somou 19 Voltas ao longo da sua carreira, mantendo o recorde Joaquim Andrade com 21 presenças na Volta.

Numa temporada na qual a W52-FC Porto totaliza 22 vitórias entre etapas e classificações gerais, Raúl Alarcón é dono de 10 desses triunfos, alcançando hoje a camisola amarela da 79ª edição da Volta a Portugal, bem como a camisola do combinado.

Amaro Antunes (W52-FC Porto) conquistou a camisola da montanha e Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé) a camisola da classificação por pontos, ficando ambos em 2º e 3º na geral respectivamente.

A camisola da juventude ficou nas mãos de Krists Neilands (Israel Cycling Academy), que com apenas 22 anos finalizou em 10º na geral. Nesta classificação da juventude, o 2º lugar pertenceu a Luís Gomes (RP-Boavista), jovem luso de 23 anos que se estreia na Volta com um 14º lugar na geral, e o 3º lugar a Christopher Prendergast (H&R Block Pro Cycling), ciclista canadiano de 22 anos que terminou em 32º na geral.

Na classificação por equipas, a W52-FC Porto imperou em larga escala, ficando em 2º a RP-Boavista, a 23 minutos e 49 segundos, e em 3º a Efapel, a 28 minutos e 8 segundos.

Quanto ao lanterna vermelha desta Volta, o basco Gotzon Udondo (Euskadi-Murias) fechou no 109º lugar, a 3h12m32s de Alarcón.

Resultados Et10 [resultados completos]
1º Gustavo Veloso (Esp) W52-FC Porto 0:26:00
2º Raúl Alarcón (Esp) W52-FC Porto +15s
3º Alejandro Marque (Esp) Sporting-Tavira +18s
4º António Carvalho (Por) W52-FC Porto +24s
5º Vicente de Mateos (Esp) Louletano-Hospital de Loulé +36s
6º Ricardo Mestre (Por) W52-FC Porto +41s
7º Damien Gaudin (Fra) Armée de Terre +44s
8º Théry Schir (Sui) Team Vorarlberg +53s
9º Rinaldo Nocentini (Ita) Sporting-Tavira +57s
10º Amaro Antunes (Por) W52-FC Porto +1:07s

Classificação Geral Final
1º Raúl Alarcón (Esp) W52-FC Porto 41:46:14
2º Amaro Antunes (Por) W52-FC Porto +1:23s
3º Vicente de Mateos (Esp) Louletano-Hospital de Loulé +5:25s
4º Rinaldo Nocentini (Ita) Sporting-Tavira +5:54s
5º Alejandro Marque (Esp) Sporting-Tavira +7:10s
6º António Carvalho (Por) W52-FC Porto +7:25s
7º João Benta (Por) RP-Boavista +7:54s
8º Henrique Casimiro (Por) Efapel +8:11s
9º Sérgio Paulinho (Por) Efapel +8:36s
10º Krists Neilands (Lat) Israel Cycling Academy +9:35s
11º Hugo Sancho (Por) LA Alumínios-Metalusa-BlackJack +11:25s
12º Mikel Bizkarra (Esp) Euskadi-Murias +11:43s
13º Patrick Schelling (Sui) Team Vorarlberg +14:10s
14º Luís Gomes (Por) RP-Boavista +26:13s
15º César Fonte (Por) LA Alumínios-Metalusa-BlackJack +26:17s
16º Ricardo Mestre (Por) W52-FC Porto +31:12s
17º Jesús del Pino (Esp) Efapel +32:23s
18º Egor Silin (Rus) RP-Boavista +34:19s
19º Luís Afonso (Por) LA Alumínios-Metalusa-BlackJack +34:52s
20º Daniel Mestre (Por) Efapel +35:15s
 ______
Ver também:

1 comentário:

  1. Conforme se previa a W52-FC Porto venceu a Volta Portugal, mantendo a regularidade vitoriosa daquilo da presente época. Tanto lá fora como em casa foram tendo excelentes prestações.

    Quanto ao dia de ontem, é de salientar o excelente crono do António Carvalho, terminando a volta em excelente forma. O crono do Ricardo Mestre que no dia anterior tinha estourado com tudo e todos na Serra. E salientar também um nome que deve ser seguido Krists Neilands da Israel Cycling Academy. Está aqui um bom valor que merece dar o salto na sua evolução

    ResponderEliminar